"Viver o momento é espiritualidade, viver em movimento é Divindade" (B.K.S. Iyengar)

Navegante do planeta Terra, realizo que eu sou a Terra e a Terra sou eu. Bem vind@ a este divino encontro, essa é a hora! Estamos Aqui e agora, simplesmente para EVOLUIR. Aqui ao meditar, sem mover ou sair do lugar, é possível viajar por todo o universo interior. Agora ao movimentar-se, a magia do viajar por qualquer lugar para tornar-se um ser em expansão pelo universo. A vida é uma viagem, uma longa jornada ao encontro da essência, o Si Mesmo, a fim de receber o presente da Divindade em cada Ser e, consciente, ascensionar. Na doce ternura todas as portas se abrem, o AMOR é a chave mestra!

Te convido a penetrar nesta experiência do recordar e DESPERTAR. Cada mensagem é como entrar no trem da vida! Desfrute destes momentos compartilhados.

OM Tat Sat OM ... Tat Twan Asi.
Assim é! Muito simples, apenas, é Isto!

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

De Leh a Manali, beleza sem par... fascinio sem fim...

"Se não és capaz de perseverante devoção, dedica-te a servir-Me.
Cumprindo tuas ações como oferendas, atingirás a perfeição. "
Sri Krishna, Bhagavad Gita


Uma parte de mim queria ficar e usufruir mais do lugar, outra parte de mim discernindo melhor, me disse para ficar tranquila que dentro em breve eu voltaria... Assim atentendo ao chamado do SILENCIO e MEDITACAO mais intensos que a alma suplica, comecei a descer de novo, porem para isso foi preciso subir a picos muito elevados e passar por estradas ainda mais lindas e perigosas que se pode imaginar.


Vale a pena!!!


Mais e mais apaixonada estou pelo Himalayas. Quanta grandiosa e magnanima diversidade que me faz acreditar mais ainda no paraiso. O reencontro daquilo que acredito, do viver o proposito e no firmar o caminho da retidao.


Eh na reta acao que habita a luz, reside la no fim do escuro onde tudo se realiza.


Foram mais 2 dias de estrada deslumbrantes, fascinada com todo o esplendor que a criacao nos apresenta gratuitamente que serve de alimento para a alma, dando uma renovada forca de energia abundante.


Agradeco, agradeco, agradeco....

Na estrada tudo acontece... alem da poeira, deslizamentos de terra que pega caminhao e trava o caminho, abismos surreais, trator liberando o caminho da terra que desceu morro abaixo, homens trabalhando e construindo partes da estrada, tambores de asfalto e fogo, pastores e animais diversos, gente simples e maravilhosos vilarejos por entre as paisagens tao incriveis, paradas para fiscalizacao e conferencia do passaporte, mais e mais pinturas e esculturas naturais, muita coisa... muita vida... muito muitos...

;)

As nuvens no vem e vai, mais uma vez passaram, o sol brilha forte, o clima arido das montanhas de Leh deu lugar as verdes montanhas de Manali.


No caminho novos ensinamentos, novos amigos e a companhia de Peter, uma pessoa muito especial que conheci em Udaipur, reencontrei em Rishkesh e veio ter comigo para me dar um apoio nesse momento de reconstrucao.


Ele eh como uma pedra preciosa em estado bruto e eh capaz de tudo fazer pela amizade e pelo amor. A historia dele eh muito louca, sua mae fugindo da guerra no Sri Lanka fugiu gravida com o pai dele, estavam num catamara e foi la que ele nasceu, mas veio a ser registrado na India... sua nacionalidade eh dupla... mas ha 8 anos vive na Franca e trabalha para o Discovery Channel... muito figura e divertido... tem 24 anos, comecou a faculdade de teologia, mas desacritando dos valores que as pessoas falam, falam e nao aplicam... saiu da facu e decidiu viver o que aprendeu em um ano antes de continuar...


Eh isso, cada pessoa uma historia e algo que traz consigo para nos acrescentar algo e nos fazer pensar melhor sobre nos mesmos.


No tantra nada eh rejeitado, tudo eh aceito, porque tudo eh sagrado! E na uniao do tantra com o budismo vejo nessa senda mais seguida pelos tibetanos, um equilibrio que se ve na serenidade de sua presenca, diferente dos indianos que ja perderam muito de sua origem em decorrencia das tantas invasoes.


Passamos por picos com mais de 5000 mestros, pelos penhascos, vilarejos, pastores e animais. Aquela maravilhosa beleza na simplicidade dos que lidam com a terra. O ar puro do campo, o dia-a-dia do trabalho que ter que ser feito.


Foi mais um baque chegar a Manali, no zum-zum-zum dos indianos e rickshaw. Uma mistura de Tibet e India com um que maior de turismo das montanhas.


Mas gracas ao amigo italiano tudo certo. Ricardo veio conosco no onibus, figura ainda maior, um senhor que esteve aqui na India na primeira vez ha 30 anos atras e desde entao ja veio outras tantas vezes. Nos abrigamos em Old Manali num misto de sossego e lojinhas de roupas, CD's, artesanatos e restaurantes num tipico estilo de Buzios das montanhas, tipo Visconde de Maua. Delicia de lugar!!!


Por 2 dias tive a companhia do Ricardo e do Peter, mais alguns encontros casuais com outras pessoas do onibus. Depois cada qual seguiu seu rumo e eu ja na minha preparacao para o interiorizar mais e mais. Ainda fiquei mais uns 2 dias na regiao e fascinada pelas montanhas, cachoeiras, vilarejos ao redor e. claro, mais novos amigos e amigas ;)


Na simpatia das pessoas, as construcoes das casas e dos templos, tudo diferenten e muito peculiar. Visitei Naggar a cidade onde Nicholas Roerich morou com sua familia, sua casa agora eh um museu e um local estrategico com uma linda vista, paz e sossego.


Agradeci o exemplo desta alma elevada e foi bacana estar la e receber novas inspiracoes...



Beijos e mais carinhos

ka


Um comentário:

Teresa disse...

Adorei chegar aqui, ler e sentir a minha propria viagem... é maravilhoso encontrar pessoas assim, que se encantam com as pequenas coisas, lugares distantes e agrestes, com pessoas únicas.
Um abraço do Porto - Portugal